Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior

Encontram-se abertas, até dia 31 de Dezembro de 2017, em contínuo, as candidaturas à Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior. Esta linha tem como principal objetivo o apoio ao investimento a iniciativas/projetos com interesse para o turismo, que promovam a coesão económica e social do território. O Grupo Skillmind analisa a viabilidade da sua candidatura, procede ao seu desenvolvimento, submissão, acompanhamento e execução da mesma.

Promotores

  • Entidades públicas (Administração Central do Estado, regional e local);
  • Empresas e outras entidades privadas.

Tipologias de investimento

  • Cycling & Walking - percursos clicáveis, pedonais e de fruição espiritual;
  • Projetos de valorização do património e dos recursos endógenos das regiões ou de desenvolvimento de novos serviços turísticos;
  • Projetos de desenvolvimento de atividades económicas do turismo ou com relevância para o setor, assim como de valorização e de qualificação das aldeias portuguesas;
  • Projetos que tenham em vista a estruturação de programas de visitação turística em destinos de interior;
  • Desenvolvimento de calendários de eventos com potencial turístico e com impacto internacional realizados nos territórios do interior ou com impacto nesses territórios.

Financiamento

  • 90% do valor das despesas elegíveis, até um investimento total de 400 000€ no caso das entidades públicas e das entidades privadas s/ fins lucrativos.
  • 90% do valor das despesas elegíveis, até um investimento total de 150 000€, no caso das empresas.

Despesas elegíveis

  • Estudos, projetos e assistência técnica necessária para a preparação da candidatura e para a execução dos projetos;
  • Obras de construção, adaptação, aquisição de bens e de equipamentos diretamente relacionados com o projeto;
  • Suportes informativos físicos e/ou digitais multi-idioma, incluindo desenvolvimento de conteúdos, website, sinalética e ferramentas de apoio à experiência turística de base tecnológica;
  • Ações de promoção nacional e internacional diretamente relacionadas com o projeto;
  • Ferramentas de monitorização da procura, pós-implementação do projeto;
  • Organização dos calendários de eventos;
  • Intervenção de revisores ou técnicos oficiais de contas externos, no contexto do desenvolvimento do projeto.
Voltar